Está é a mulher declarada morta



Uma amante rejeitada foi presa por esfaquear fatalmente outra mulher que ela acusou de "roubar" seu homem.


A suspeita, de 23 anos, se entregou na terceira esquadra da PRM, após supostamente esfaquear a outra mulher com uma garrafa de cerveja quebrada na quinta-feira (19 de agosto). 


A porta-voz da PRM em tete, Lurdes Ferreira, disse que a mulher chegou à esquadra e disse que havia matado outra mulher por "desrespeitá-la". 


"Ela chegou gritando, 'Eu matei aquela cachorra, ela está deitada lá'", disse a Lurdes.


Ela disse que a polícia correu para o local com a suspeita para confirmar se ela estava falando a verdade. Quando a polícia chegou ao local, eles encontraram uma mulher de 35 anos deitada em uma poça de sangue. 


Anastácia Lucio foi declarada morta no local. "Ela tinha feridas graves de faca na orelha direita, pescoço e seio direito", disse a polícia, e acrescentou que a suspeita foi presa e um caso de assassinato aberto.


"A suspeita de assassinato também estava sob a influência de álcool. Ela enfrentará acusações de assassinato", disse ela.


O líder da comunidade do assentamento informal Jose Daúde, disse que a comunidade está triste com a morte da Anastácia.


De lembrar que o caso aconteceu na província de Tetê no Distrito de Angonia.